quinta-feira, 31 de julho de 2008

A primeira vez...

Postado em 25/07/08 no blog http://bemresolvidanavida.blog.terra.com.br/



Estava eu ontem dando uma olhada nos blogs alheios e vi um texto no "banheiro feminino"(Não, não sei linkar essa budega, curiosos podem clicar no link ao canto direito e fiquem satisfeitos que eu consegui linkar pelo menos ali.rs) muito bacana sobre a primeira vez e acabei lembrando daquela minha época (loooooong time ago) e me peguei dando boas risadas. Sim, CLARO que vou postar, lembrando que um dia vou passar o endereço desse blog pra minha filha e ela merece se esbaldar de rir com as minhas peripécias.
1993, lá estava eu, aos meus 15 anos, quase 16, virgem, com meu namorado de 17 igualmente virgem, jogando futebol de botão (sim, eu era praticamente um menino, futebol de botão era TUDO) quando em um ataque de rebeldia resolvi perder a virgindade.
Vou explicar o ataque de rebeldia. Não, não fui rebelde sem causa. Meu pai morreu quando eu era criança e minha mãe era (ela melhorou bastante) muito estressada e violenta. Cresci levando muita porrada. Tapa na cara, chutes, mordidas, cintadas, vassouradas. Tudo que machucava ela jogava pra cima de mim. E pq? Será que eu era um capeta? Um anjo do Demo? Má?? Não. Eu era preguiçosa, não gostava de lavar a louça (ainda detesto, mas amém, agora na minha própria casa posso lavar a hora que eu preferir.....semana que vem está bom. haha exagerando, claro), não gostava de varrer a casa, era uma menina infantil de 15 anos que chegava da escola e só queria ver MTV, jogar botão e namorar meu vizinho. E o circo estava armado. Uma cintada por um prato sujo, uma chineladab por um lixo no chão, uma surra por uma nota vermelha. Então um dia fiquei rebelde, já que achava um absurdo apanhar tão violentamente por futilidades, tinha caráter, bom coração, era uma boa filha mas isso não contava, então me rebelei e resolvi perder a virgindade só de vingança da minha mãe (embora eu pretendesse que ela nunca descobrisse a vingança, claro. Tá achando que eu queria apanhar mais??? )
Namorava há muito tempo meu vizinho, morávamos na mesma vila. Minha mãe trabalhava das 8 as 18 e minha irmã também trabalhava fora, então eu tinha as tardes todas pra mim. Foi então que eu resolvi chamar meu namorado pra ir lá pra casa para transarmos. Assim como falo naturalmente sobre qualquer coisa tambem falei com ele sobre o assunto : Amor, não quero mais ser virgem, amanhã vai lá pra casa que eu quero perder a virgindade! Pra minha surpresa ele bateu pé falando que não. Sabe como é, virgem e crente, cagão, inseguro, tava com medo, mais medo do que eu mas CLARO que eu fui bem convincente e tambem fiz uma chantagem básica estilo "Se vc não transar comigo, vou terminar e arrumar quem transe". Tá, ele aceitou mas no dia seguinte fiquei vendo navios, ele sumiu, não estava em casa, desapareceu e escafedeu-se. Claro que levou uma bronca daquelas e aquilo me fez ficar com mais vontade ainda. Não, eu não estava excitada com a idéia, na verdade eu não tinha muito tesão nele, mas gostava da cia e estávamos juntos há muito tempo e...EU NÃO QUERIA SER VIRGEM. Então praticamente obriguei ele a ir pra minha casa no dia seguinte. Ele foi. Se cagando de medo começamos a nos amassar e tirar a roupa e beijar e vai e vem e vai e....não entrava por nada!!! Era mais fácil uma vaca tossir do que aquele homem acertar o buraco. Depois de muito tentarmos ele não aguentou e se gozou todo, pronto. Teria que adiar a perda de minha virgindade pro dia seguinte, e ai dele se não aparecesse, mas como ele adorou a brincadeira claro que ele foi e mais uma vez não conseguimos, ele não conseguia entrar de jeito maneira e se gozou todo. Afff. Ficamos nessa mais de 2 semanas. PASMEM!! Tentando de segunda a sexta, sábados e domingos mamãe estava em casa, eram os dias de descanso do coitado.
Até que um dia, após tentarmos novamente sem êxito, estava no banheiro penteando meus cabelos. Havia acabado de sair do banho e ainda estava nua, os cabelos molhados e emaranhados, peguei o pente e estou ali a arrumá-los quando ele chega pra conversar. Conversa séria não, só prozear mesmo, falar de algum filme ou música ou sei lá, não me lembro, mas lembro perfeitamente do momento em que ele abaixou a tampa do vaso e sentou-se ali pronto pra calçar o tênis que estava no canto do box. PLIM! Lâmpadas acenderam e eu vi a luz: não havíamos tentado naquela posição. Não tinha erro, era só sentar em cima e iria entrar, com certeza. Então falei pra ele tão normalmente como falo que comi uma banana amassada, que queria sentar nele. O menino arregalou os olhos e o "menino" acordou na hora!! Ponto pra mim. Entrou e entrou tudo!!! Affff. ÊÊÊÊ, a virgindade já era!!
Depois daquilo ele não teve mais dificuldades pra entrar. Não senti nenhuma dor porque há mais de ano ele me dedava diariamente (no que nunca me agradou muito, os dedos dele eram muito atrapalhados e eu não sentia nenhum prazer). No mesmo dia rolou outra vez e mais outra.
Eu tinha uma agenda e resolvi anotar com uma bolinha no canto da página quantas vezes a gente transava. As vezes em uma mesma página haviam 5, 6 bolinhas...a gente chegava da escola, almoçava e ele ia correndo lá pra casa e ficávamos de segunda a sexta transando a tarde toda. Ele gozava rápido mas pelo menos continuava duro, 4, 5, 6 vezes depois....engraçado que ele chegava a gozar e não tinha mais um tico de gota pra sair!! Embora fosse gostoso o sexo com ele, não tínhamos química (acho que ele descordava) e eu não sentia muito tesão nele, então acabou que conheci um amigo do meu primo que me atraiu muito e então terminei o namoro pra transar com o cara. Claro que depois do sexo (que foi delicioso) ele não quis ficar comigo e acabei sem os 2!! Rs
O Ex começou a me infernizar. Corria atras de mim e chegava a ficar parado, aos prantos, na porta da minha escola esperando a hora da saída. Que vergonha eu passava quando saía com as meninas e ele estava lá com cara de chorão. Chegava a ir lá em casa tocar a campanhia e ficava perguntando sobre nosso casamento e nossos filhos. Tive que tratá-lo muito mal para que ele me deixasse em paz. E ele deixou. Arrumou uma namorada mas vez ou outra tinha uma recaída. Uma vez ficou muito bêbado e começou a falar um monte de merdas bem alto pra eu ouvir. Lembro que fiquei chocada pois naquela semana fazia 1 ano que eu tinha terminado com ele e quando vi que ainda depois de tanto tempo ele gostava de mim cheguei a sentir um arrependimento, mas hoje sei que aquilo nunca teria dado certo. Uma pena!!
Bom, o engraçado da história (tão engraçado quanto a primeira vez no vaso sanitário, claro!!) foi que depois de um tempo geral da vila viajou pra MG, pra casa de um dos vizinhos e ele foi com a atual namorada (que me odiava terrivelmente e me desejava morta) e quando o pessoal resolveu brincar de verdade ou consequência rolou uma das maiores saias justas já presenciadas por mim....rs Meu querido vizinho e amgio D. ( o mesmo que foi comigo na porta do hotel e arrancou o cabelo do Nuno Bittencourt) já sabendo da história, sabendo que eu me divertiria explicando em detalhes e na frente do casal, perguntou como foi a minha primeira vez no momento em que o chinelo apontou dele pra mim. HAHAHA
Assim como contei pra vcs, contei pra toda a galera nos detalhes. Ele, com a cara no chão, a namorada dele com a cara de ódio pra mim. Que saia justa!! Sim, contei. Detestava que ela me odiasse sem razão, afinal, eu a tratava muito bem sempre que a via e sentia muita raiva dele por não querer mais falar comigo. Éramos os melhores amigos um do outro antes do namoro e eu sentia (e ainda sinto) um carinho gigantesco por ele, queria ser amiga dele, dos dois, mas diante da cara feia dos dois, diante do terror que eu representava pra ambos, falei mesmo!!! E ficou uma situação muito chata pros dois enquanto eu ria e D. ria comigo... Admito que se fosse hj eu teria escolhido pagar a prenda pra não bater tanto de frente com os dois. Acho que humilhei a namorada dele expondo nossa intimidade na frente dela pra todos os nossos amigos, mas....
...isso já faz mais de 10 anos. FODA-SE!! RS
E foi assim que tudo aconteceu. Depois eu nunca mais transei em um vaso sanitário :/
E fim.

2 cuspiram:

Liih Maciiel disse...

Nossa, olha que da horaa.. você perdeu a virgindade quando no ano que eu nasci :D auihsiuahsiuahsuiahisa

isso faz 15 anos atrás.. auhsiuahsiuahsiua

Beeijos!

Hernandes disse...

koskopspkoakposapk
racheii meeuuu

espero qeu a minha primera vez naum seja nu vaso kara

grande história