quinta-feira, 31 de julho de 2008

Meu Ex é Gay...Só ele Não Sabe Disso

Postado em 18/07/08 no blog http://bemresolvidanavida.blog.terra.com.br/

Carnaval de 2007 - Rio de Janeiro
Minha irmã estava trabalhando em uma agência de viagens em Copacabana e me ligou no 1° dia de carnaval com um pedido: Acompanhar 2 americanos supoer simpáticos que chegaram e queriam uma cia pra mostrar a cidade, passear, levar em lugares bacanas do Rio e me explicou que eles disseram que não queriam cia de garotas de programa mas de alguém que conhecesse bem a cidade e tivesse caráter, fosse homem ou mulher (coitada das putas!!). Oba, vou treinar meu inglês, pensei. De noite fui encontrá-los no ap que alugaram em Copa mesmo para irmos em algum barzinho ou restaurante. Abre a porta um homem careca, aparentando uns 30 com uma blusa de tão justa parecia que ia rasgar há qualquer momento e que mostrava um corpo cheio de músculos, um peitoral maior que meu corpo inteiro e braços inchados de bomba. Affff, que homem enorme, pensei, o cérebro deve ter atrofiado (sim, eu estava certa). Bem simpático e com um sorriso que mostrava dentes mais brancos que roupa lavada com OMO e VANISH juntos, me apresentou o pai dele, que não era tão musculoso assim, logo imaginei que fosse mais inteligente....rs. Vamos chamá-lo de E. e o pai de H. (como não tenho idéias para nomes fictícios, coloco as iniciais dos nomes deles mesmo...rs). Des de que abriu a porta pra mim senti E. meio abobalhado com a minha cara, assim que ele abriu a porta e olhou pra mim vi nos olhos dele que ele não esperava que a cia deles no carnaval fosse uma mulher, muito menos com cabelos longos e lisos e um look tão fashion ( :P ). Ficava me olhando a noite toda que mal piscava e fazia piadas tão sem graça que me faziam rir. Resolvi levá-los no Mistura Fina, um restaurante na Lagoa com música ao vivo, blues e jazz, lugar fino pra gente finíssima, bem vestida e tal, e os 2 lá completamente out do local, eles com as camisas coladas quase rasgando, eu com meu look fashion-clubber. Papo vai, papo vem e H. era bem bacana, parecia inteligente, já E. ficava rindo de tudo e falando besteiras idiotas a noite toda com cara de pastel, e eu ria! Uma certa hora ele sentou do meu lado e pegou na minha mão, falou da minha beleza exótica (PQP todo gringo chama brasileira de exótica), que eu era inteligente (jura que ele notou??) e que queria que eu ficasse com ele aquela noite. Pára tudo. Quem já leu os posts anteriores sabe que eu gosto de homem inteligente, se for nerd então...gamo!! (Mas, claro, tem que ter bom humor e me fazer rir) Aquele troglodita não fazia nem um pouco meu tipo, não sou fã de músculos enormes, detesto homem burro, mas ele olhava pra mim tão encantado, os olhos dele brilhavam, ele era tão meigo e carinhoso e tentava fazer de tudo pra me ver rir que fiquei intrigada, no final da noite deixei que ele me beijasse. Ele pediu que eu ficasse no apartamento para podermos acordar cedo e passear, e disse que não queria que eu ficasse lá para dormir com ele, que ele me respeitava e que não tocaria em mim, eu já cheia de amarulas e vodkas na cabeça e depois de um beijo que foi, sim, muito gostoso, já pensei logo em aproveitar a situação pra dar mais uns beijos e amassos e aceitei. ele arrumou o colchonete no chão da sala pra ele e me levou pro quarto pra mostrar a cama que eu dormiria e deu boa noite. Já com fogo por causa da birita puxei ele e disse pra me dar mais um beijo antes de dormir e me atraquei com ele. PUtz, como era estranho abraçar aquela massa de músculos. Nos deitamos e ficamos nos beijando, a mão dele não se movia, ele não tocava em mim daí me levantei pra ir no WC e quando voltei ele dormia!! No dia seguinte levantamos cedo e fomos passear por Copa, Ipanema, Leblon. Andamos pra cacete!!! Fui em casa rapidinho, tomei banho, troquei de roupa, fiz uma mochilinha e voltei pra continuarmos passeando. Naquela noite se repetiu a mesma coisa, ele deitou comigo na cama, me beijou um pouco sem tocar no meu corpo e dormiu. No outro dia fomos no pão de açúcar, na praia, barzinhos...ele veio com papo de amor, paixão, compromisso sério, disse que queria se mudar pro Brazil, que ia largar tudo nos EUA pra vir viver comigo, e eu bolada, intrigada, não sabia o que pensar direito daquela situação. Como assim um homem queria largar tudo e mudar de país por uma mulher que conheceu há 3 dias??? Bom, a quarta-feira de cinzas chegou e na quinta tive que ir pro trabalho, mas na sexta faltei alegando doença e fomos pra Búzios só nós 2. Aí sim o bicho pegou. Dessa vez eu não ia deixar que ele deitasse e dormisse, pq notei que ele ia continuar nessa. Ataquei ele literalmente, não entendia como um homem ficava noites seguidas dormindo com uma mulher que se dizia interessado e não tentava nada, parti pra cima dele. O rapaz não funcionava direito e fiquei desconfiada que ele estivesse fazendo uma linha de homenzinho pro pai dele mas que fosse gay, então resolvi fazer um teste e fiz um "fio terra". O homem enlouqueceu, ficou duro que nem rocha, gemeu loucamente e eu achei aquela situação loucamente interessante e excitante. Fiquei tocando ele lá, penetrando meu dedo, depois outro e vendo ele ficar maluco. Aí sim, rolou e passou a rolar direto mas sempre depois de 4, 5 minutos ele broxava e então eu dedava ele de novo,e ele ficava em ponto de bala novamente, mas ainda assim ele nunca gozava. De certa forma aquilo mexia muito com minha auto-estima, mas por outro lado eu gostava de me sentir o macho da situação, era a mais inteligente dos 2, a que comandava tudo, a que dizia o que iríamos fazer e na hora do sexo a que dedava ele, além de achar que ele era gay enrustido, embora ele negasse e se sentisse ofendido quando eu tocava no assunto!! Depois de 2 semanas no Rio ele voltou pro EUA, conversávamos pelo msn sempre e ele se abria mais conversando comigo de tão longe, sem poder me olhar nos olhos. Fazia comentários que eu percebia o desejo, a curiosidade dele quanto aos homens, e um dia, pouco antes de voltar pro Rio, me disse que comprou um strap-on para que eu usasse nele. (Strap-on é um cinto com um vibrador acoplado, muit usado por mulheres em cenas de lesbianismo em filmes pornô. Uma mulher veste o cinto pra "ter um pau" e comer a outra.). Quando ele voltou estava mais chato, e notei que ele tinha muito tique de viadinho, umas frescurites que só mulherzinha chata e viadinho chato tem (não estou sendo preconceituosa, afinal sou viado tbm, mas não sou chatinho nem cheia de frescurites, quer ser viado, então seja um viado legal). Notei que ele olhava mais pros homens e pensei que tudo que conversei com ele sobre homossexualidade pode ter feito ele abrir os olhos, embora pra mim ele ainda negasse com força, mas continuava levando o fio terra sempre que a gente transava, que não era sempre pois ele não demonstrava interesse em transar comigo. Em uma noite nós discutimos e ele saiu, aproveitei pra olhar a mala dele, achei viagra, achei daquelas bolinhas de colocar na bunda que tem em sex shops e achei a caixa do strap-on. O pinto de borracha era enorme, o cara comprou tamanho grande!!! Fazia uma semana que ele havia voltado e não tínhamos usado pq ele falava que queria usar em uma data especial, no meu aniversário, e faltava menos de uma semana. Só que nessa data ele não estava mais aqui. Acontece que ele voltou naquela noite as 3 da manhã COMPLETAMENTE bêbado, dizendo que uma puta roubou o dinheiro dele e se mijou nas calças. claro que eu, uma mulher muito bem resolvida, não ia aceitar mais aquela situação. Um gay enrustido, burro, que só funcionava com fio terra e ainda assim funcionava muito mal e ainda me deixou sozinha na primeira briguinha pra encher a cara daquela maneira a ponto de se mijar e ainda perder quase 500 reais com puta....Dei-lhe Adeuzinho e Fui!!! No dia seguinte ele me ligou trzentas vezes mas eu não voltaria atrás, mandei ele embora sem dó nem pieadade e lá foi ele e o armário de volta pra casa. Ah tá...vc entendeu a piada do armário, né? Diz que sim!! Quando o cara é gay enrustido e se assume não falam que ele saiu do armário?? Então, já que esse não queria sair do armário de forma alguma foi ele e o armário de volta pra casa. Dããã...rs. Engraçado que eu contei por alto essa história pra alguns caras com quem saí depois e todos eles ficaram com medo de levar um fio terra meu....Pena que não deu pra usar o strap-on :( E nunca mais o vi e FIM!!!

5 cuspiram:

dreamer disse...

kkkkkkkkkkkkk, pena mesmo, e eu cá esperando ler a cena do strap-on =/

Sullynda disse...

Nossa Ri mt desta historia, a propósito me indentifiquei com vc...sua humildade mata!
Bom sua experiencia mostra que cada vez mais os "heterosexuais" na verdade são bonecas de porcelana com mt medo de se assumir pra sociedade...
A qual a garota que nunca teve a fantazia de usar um strap-on pra se sentir machona ? asgyasgyasgy''

Anônimo disse...

rsrsrsrsrs tem caras heteros que gostam de fio terra e strap-on.!!! mais esse da sua historia era gay mesmo. você é a pessoa mais legal que eu ja vi. varias garotas conserteza ficariam ofendida e saiam contando para todo mundo.

Ps: principalmente pro pai do H

meu nome é jhessyca Barcelos Mayara
meu orkut se precisar: mayara2804@hotmail.com

Anônimo disse...

..Nossa!Adorei a sua estória!namorei um que se fazia de homem,mas era mesmo muito enrustido.E fiquei com o rapazinho 2 meses..e ele ainda falou em noivado.Mas o que ele gostava mesmo era de meninos..Aff!

Anônimo disse...

adorei sua historia, pena que nao concluiu a inversao de papeis, caso tenha interesse em fazer o strap on , entre em contato, sou do rio de janeiro, zs tmb, meu nome andre email:
homemescravo@yahoo.com.br

bjs e boa sorte